Blog

marca não registrada

Marca não registrada: quais os riscos para as campanhas de marketing?

Já falamos aqui sobre a diferença entre Razão Social, Nome Fantasia e Marca e como cada um deles impacta na segurança e na imagem da empresa. Sabemos que algumas agências fazem campanhas de marketing com marcas que ainda não são registradas junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). Portanto, fica o questionamento: quais são os prejuízos desta atitude? Existem riscos?

Atualmente temos um mercado cada vez mais competitivo e dinâmico. Neste cenário, o registro e manutenção da marca é parte fundamental de qualquer negócio. Para consolidar a reputação no mercado, garantir a identificação da origem do produto entre os consumidores e até mesmo impedir a concorrência desleal. Assegurar o registro de sua marca nos órgãos especializados é essencial!

Registro de Marca

O registro de marca é um serviço que vai além de trazer segurança para o patrimônio empresarial. Ter uma marca devidamente registrada agrega valor aos produtos e serviços comercializados pela companhia. Desde a virada do século, muitos empreendedores já começaram a notar isso e a procura pelo registro de marcas aumentou significativamente.

Entre os anos de 2003 e 2013, o INPI registrou um grande crescimento no registro de marcas. O número de marcas depositadas aumentou de 95.580 para 163.587. Esse número seguiu crescendo ao longo dos últimos anos. No entanto, o número de empresas criadas também cresceu, e de forma vertiginosa. Isso traz a conclusão de que, apesar um maior número de marcas registradas, grande parte dos empresários ainda optam por não registrarem suas marcas. Quais são os principais problemas, de forma geral, desta atitude?

Impossibilidade de crescimento

Caso a empresa opte por não registrar sua marca, é necessário que saiba que isso pode ter impacto direto no crescimento da companhia. O fortalecimento dentro do mercado tende a ser prejudicado, visto que as empresas que se utilizam de marcas não registradas abrem espaço para que terceiros também ofereçam um produto ou serviço com uma marca similar ou idêntica a sua. O problema aparece especialmente quando este produto começa a fazer sucesso ou ser bem aceito pelo público, e aí, já é tarde demais.

Além disso, quando o empreendedor decide não registrar sua marca, a sua participação em feiras, convenções e demais eventos empresariais fica bastante prejudicada. Isso porque, de forma geral, somente marcas registradas no INPI podem participar dessas ações. Apesar dessa exigência ser de cunho burocrático, não é só isso. Ao estar em um evento, a marca ganha projeção e divulgação. Isso aumenta as chances de ser absorvida pelo público e, também, de ser copiada. Mais uma vez, a falta de segurança pode abalar os negócios.

Problemas com a justiça

problemas com a justiçaImagine que você use a mesma marca há anos, sem registrar, e de repente recebe uma acusação de usurpação de marca. Ou seja, uma empresa que tenha realizado o registro no INPI alega que o seu negócio copiou o nome, logotipo ou símbolos presentes na marca registrada dela. Você corre o risco de receber uma ação extrajudicial para que deixe de usar imediatamente a sua marca. Em algumas situações, a companhia pode até ter que cumprir um mandado de busca e apreensão. Este, no qual os representantes da justiça poderão apreender produtos que tenham o nome da empresa fixado na embalagem. Já pensou no prejuízo disso? O registro de marcas é uma garantia de proteção da propriedade intelectual e industrial de seus ativos e é fundamental.

Perda da competitividade

A marca ganhou um belo status. Ela é um dos principais fatores que fazem com que os clientes decidam por comprar um produto ou serviço da empresa X e não da empresa Y. A marca é responsável por criar uma relação de confiança com os consumidores, seja pela qualidade ou pelos melhores preços.

Pensando nisso, não registrar sua marca compromete o poder competitivo do seu negócio. Geralmente são necessários anos para uma marca se consolidar no mercado. Mas, em poucos dias, ela pode ter que deixar de existir ou ter que mudar de nome devido a falta do registro.

E para o marketing?

Bem, se você chegou até este ponto, já deve ter imaginado qual o principal problema de realizar campanhas para marcas que não possuem registros. Além da empresa sem registro de marca estar em risco, colocando o nome dela em destaque e aumentando as chances de ser copiada, a agência de marketing também pode sofrer consequências, visto que está realizando o trabalho a uma marca que pode ser usurpada a qualquer momento.

Considere que a agência tenha realizado um serviço para a marca X e coloque isso em seu portfólio. O cliente, ao procurar pela marca, com o intuito de verificar o serviço da agência, se depara com uma identidade visual estranha, anúncios de baixa qualidade e péssima linguagem nas redes sociais. Bem, esta não era a empresa que a agência prestou serviços, mas elas possuem a mesma marca. E então, como fica a imagem da agência? Claro que esse exemplo é um caso muito simples, embora bem ilustrativo.

É papel das agências investirem todos os recursos na marca pelo qual foram contratadas. Isso com o intuito de consolidar o nome e a imagem da marca no mercado. Mas, todo esse trabalho pode ser em vão se a marca não for devidamente registrada. Especialmente se as campanhas de marketing estiverem tendo sucesso e sendo efetivas! O que é muito contraditório.

roubo de marcaRoubo de marca

A falta de registro da marca pode gerar casos de roubo do nome utilizado no negócio por outros empresários, que queiram se aproveitar da reputação, ideia ou sucesso da marca. Ou seja, tudo que foi investido na elaboração de materiais gráficos, na compra de domínios na internet, em marketing digital, entre outros, podem beneficiar o empreendedor que efetivamente realizou o registro e não o empresário que arcou com estes custos.

Necessidade de mudança

Nas hipóteses de roubo de marca, a solução para a empresa que estava sem registro é a mudança de nome. Essa mudança tem diversos custos ao empreendimento. Toda a identidade visual terá de ser reformada. O novo nome/símbolo deverá constar em endereços de site, placas, material de escritório, peças publicitárias, redes sociais, etc. Tudo terá que ser alterado! Os próprios consumidores terão que ser “educados” sobre a mudança de nome. E ainda, a necessidade de transferir os negócios a uma “nova” marca. Nessa transição, muitos se perdem, já que a empresa perde também credibilidade.

Confusão entre os consumidores

A falta de registro permite que mais de uma empresa utilize a mesma marca. A existência de produtos de diferentes origens, mas com a mesma marca, pode gerar confusão aos consumidores. Estes que confiam ou não na reputação e qualidade alcançada por um dos empreendimentos que a utiliza.

 

Agora que você já sabe os riscos que corre em planejar e executar campanhas de marketing sem o devido cuidado com o registro de sua marca, aprenda mais sobre como se proteger. Baixe o e-book exclusivo que elaboramos que responde as principais dúvidas sobre o processo de registro! Faça o download gratuito AGORA! ⤵️

Ou se preferir, agende uma Consultoria Grátis com nossa equipe de especialistas. Basta clicar no botão abaixo:

Compartilhe:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email